câncer de pâncreas

Câncer de pâncreas – Sintomas, causas e tratamento

O pâncreas é uma importante glândula que integra o sistema digestivo e endócrino. Medindo cerca de 15 cm, ele fica localizado na parte superior do abdômen, especificamente entre o duodeno e o baço, atrás do estômago, num local chamado retroperitônio. 

Vale acrescentar que essa glândula é responsável por secretar enzimas digestivas e produzir hormônios essenciais, como glucagon, insulina e somatostatina.

Por diferentes razões, uma pessoa pode desenvolver câncer no pâncreas, um dos tipos mais difíceis de detectar e que possui elevada taxa de mortalidade, justamente por conta do diagnóstico tardio e agressividade do tumor.

O adenocarcinoma é o tipo mais comum, mas também podemos encontrar tumores neuroendócrinos produtores ou não de hormônios, sarcomas e linfomas.

O risco de desenvolver câncer no pâncreas aumenta após os 50 anos de idade. A prevalência é ligeiramente maior em indivíduos do sexo masculino. O tumor mais frequente é o adenocarcinoma, correspondente a 90% dos casos.

Quer saber mais sobre o câncer de pâncreas? Conheça os sintomas, causas e tratamentos possíveis.

Causas do câncer de pâncreas

Comprovadamente, o tabagismo, alcoolismo, consumo excessivo de gordura e a exposição contínua a compostos químicos, como petróleo e solventes, são fatores de risco para o desenvolvimento de câncer pancreático. Quem sofre com a pancreatite crônica, diabetes, fez cirurgia de remoção da vesícula ou retirada de úlceras epigástricas também faz parte do grupo de risco.

Sintomas

Os sintomas do câncer de pâncreas nem sempre são claros e específicos, o que atrapalha o diagnóstico precoce. Os sinais normalmente dependem da posição do tumor, sendo que as principais manifestações consistem em:

  • falta de apetite
  • perda de peso
  • fezes claras
  • urina escura
  • dor abdominal
  • dificuldades digestivas
  • aumento da vesícula biliar
  • diarréia
  • fraqueza
  • tontura
  • coceira na pele
  • icterícia

Tratamentos

O tratamento deve ser iniciado imediatamente após o diagnóstico da doença. Cumpre destacar que a confirmação de câncer no pâncreas se dá através de análise sintomática, exames laboratoriais, tomografia computadorizada de abdômen, ressonância nuclear do pâncreas e vias biliares e ultrassonografia abdominal.

Se descoberto em estágio avançado, o câncer é tratado apenas com medidas paliativas. O tratamento mais efetivo para esse tipo de câncer é a cirurgia para retirada do tumor. Mesmo que já existam focos de metástase em outros órgãos, a operação pode auxiliar na amenização dos sintomas. Quimioterapia e radioterapia podem ser úteis no controle da doença e prevenção de eventuais recidivas.

Embora seja uma doença grave e de difícil diagnóstico, a boa notícia é que o câncer de pâncreas pode ser tratado. Além disso, é possível prevenir tumores pancreáticos por meio de ações simples no dia a dia, como adoção de dieta balanceada, consumo moderado de gordura e carnes vermelhas, abstenção de álcool e tabaco, prática de exercícios voltados para o controle de peso. Também é importante o tratamento adequado de condições clínicas, como a pancreatite aguda e do diabetes melittus, como medida preventiva.

Quer saber mais sobre o câncer de pâncreas? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como cirurgião oncológico no Rio de Janeiro!

Comentários

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

© Desenvolvido com pelo iMedicina. Todos os direitos reservados.